maio 112016
 


LMF_0230

 

Hoje em dia é cada vez mais comum que as mulheres planejem sua gestação de acordo com o momento de vida. Normalmente, após a consulta a um Ginecologista e Obstetra são dadas algumas orientações para que seja possível preparar o organismo da melhor forma possível para uma futura gestação.

Tão importante quanto um organismo preparado, é ter um corpo forte para se adaptar com maior facilidade as mudanças do corpo gestante.

Apesar da gestação ser algo natural e que o corpo deveria estar teoricamente preparado, o mundo moderno fez com que isso fosse modificado e que o sedentarismo se tornasse muito frequente. A boa notícia é que o Pilates ajuda (e muito!) a preparar a mulher para as mudanças do corpo gestante.

O período que antecede a gestação é o melhor momento para deixar a musculatura do abdome preparado. É necessário um abdome forte para que ajude na sustentação do útero gravídico, mas também um abdome alongado, que permita que o útero tenha espaço para crescer, evitando uma possível diástase abdominal (afastamento do reto abdominal com perda de alavanca de força da musculatura).

Ao iniciar o Pilates antes da gestação, não existem restrições de exercícios, fazendo com que o leque de opções seja muito mais amplo para preparar o corpo.

Abdome e assoalho pélvico fortes ajudam a sustentar o aumento progressivo do volume uterino, evitando possíveis desconfortos na coluna lombar devido a horizontalização do sacro e aumento da curvatura lombar, e também a incontinência urinária, que apesar de comum não deve acontecer.

Para ajudar a estabilizar as articulações, os músculos e ligamentos merecem atenção especial, já que haverá um aumento de peso e também uma mudança do centro de gravidade e esquema corporal, podendo gerar sobrecargas.

Além disso, não podemos esquecer a região torácica, já que um dos sintomas iniciais é o aumento do volume e peso das mamas, trazendo desconfortos relacionados à hipercifose torácica.

Pretende engravidar? Prepare seu corpo! Com toda certeza irá fazer diferença na sua disposição e bem-estar!

Lembre-se de sempre procurar um profissional especializado. Bom treino!

Ana Regina Nogueira
CREFITO-3 163265/F
Fisioterapeuta idealizadora da Umana Pilates – para o corpo gestante

 Posted by at 11:36
maio 032016
 

condromalacia-patelar-tratamento-pilatesEssa patologia é também conhecida como síndrome da dor patelo-femural ou, simplesmente, “joelho de corredor”. Normalmente, pessoas acometidas pela condromalácia patelar sentem dor nos joelhos ao correr com a sensação, inclusive, de “agulhadas”.

Como surge a condromalácia patelar?

A patela se trata de um osso com formato triangular que fica localizado na frente do joelho. E tem como funções a melhora do movimento de flexo-extensão, além de proteger estruturas internas.

Quando flexionamos o joelho, a patela se encontra, inicialmente, “flutuante” na articulação e começa a se encaixar na tróclea do fêmur, mas conforme a flexão aumenta, o contato ósseo acaba aumentando e a pressão incidente nas facetas articulares cresce, proporcionalmente. Isso acarreta uma perda de líquido da patela e a pessoa acaba tendo um choque ósseo. Esse tipo de alteração nas forças que atuam sobre a patela bem como no formato ósseo, pode resultar no aparecimento de lesões na cartilagem.

Não há uma causa exata para o surgimento dessa patologia, contudo, o traumatismo pode ser considerado o fator mais comum. Consiste em traumas únicos como pancadas ou outros mais crônicos que ocorrem por fricções entre a patela e o sulco patelar do fêmur.

Principais sintomas

De maneira geral, o efeito que a condromalácia patelar mais gera no paciente é a dor atrás da patela que tende a piorar quando são realizados maiores esforços, como subir ou descer escadas, durante uma corrida ou longos percursos de pedaladas. Mas outros sintomas também podem surgir, como é o caso do inchaço por baixo da rótula do joelho.

Tratamento

Antes de iniciar qualquer forma de tratamento é importante avaliar o grau da lesão adquirida para se certificar sobre o quadro do paciente. Em alguns casos, poderá ser indicada a perda de peso, de modo a reduzir o estresse causado sobre a articulação patelo-femural.

O Pilates é uma técnica que oferece exercícios específicos que ajudam a tratar o alinhamento patelar e a estabilização do quadro da condromalácia. A partir de uma avaliação adequada do paciente, o profissional acompanhante poderá montar um repertório de exercícios destinados ao fortalecimento do quadríceps e alongamento dos isquiotibiais (cujo encurtamento provoca aumento do atrito da patela com fêmur). Entretanto, nenhum movimento executado promove sobrecarga na articulação patelo-femural, todo o tratamento com o Pilates é realizado de maneira personalizada, adaptando-se às necessidades e limitações de cada indivíduo.

Algumas recomendações

– Durante o tratamento é muito importante não sobrecarregar o joelho, fazendo-o descansar para evitar os inchaços e prevenir o retorno do problema;

– Para quem se exercita fisicamente é indispensável o investimento anterior em exercícios de alongamento e o investimento posterior em exercícios de descompressão;

– Para corridas, usar tênis com um bom amortecimento;

– Evitar saltos. Seu uso poderá agravar uma condromalácia;

– Com relação ao retorno aos esportes, são recomendados treinos iniciais com intensidade leve.

Mas a correta movimentação não é referente, apenas, ao joelho. Seja em atividades domésticas do dia-a-dia, no trabalho, no lazer ou no esporte, o corpo todo deve se movimentar de forma coesa.

 Posted by at 12:20
abr 272016
 

pilates-adolescentes-revista-pilates

A matéria da Revista de Pilates (www.revistapilates.com.br) de 2013 fala que na adolescência, os jovens estão mais suscetíveis às situações de risco para a coluna. Mochila pesada, horas sentados na sala de aula, muita TV, computador e videogame. Com mais um agravante: a falta de atividade física. Isso tudo pode provocar graves alterações posturais, levando a problemas como escoliose, cifose e lordose acentuadas.

Esta fase também é marcada pelo crescimento acelerado do corpo, gerando desequilíbrios musculares. Por isso, é comum ouvir os adolescentes reclamando de dores nas costas e nas articulações. É aí que entra o Pilates. Os exercícios são ideais para organizar a postura, fortalecer os músculos responsáveis pelo equilíbrio do corpo e melhorar o alongamento e a flexibilidade do adolescente.

O Pilates trabalha vários músculos ao mesmo tempo, estimulando a coordenação motora desses jovens. Além disso, o método desenvolve a capacidade respiratória e aconcentração do praticante, o que ajuda no desempenho atlético e intelectual. De acordo com a Universidade Gama Filho, a atividade facilita a drenagem linfática e estimula o sistema circulatório, diminuindo os efeitos do sedentarismo e do estresse.

Acessórios como a Stability Ball e o Fitness Circle facilitam alguns movimentos e podem ser um desafio para os adolescentes. Eles estimulam a concentração e são ideais para trabalhar a coordenação motora.

Com Pilates, o adolescente consegue perceber seus movimentos e sua postura incorreta no dia a dia, trabalhando a consciência corporal e, automaticamente, corrigindo sua posição. O método ajuda a preparar o jovem para os desafios da idade, com equilíbrio, disposição e menos dores. Sem contar que a atividade física é ótima para a autoestima e autoconfiança.

Veja os principais benefícios do Pilates para os adolescentes:

– Desenvolvimento da consciência corporal
– Equilíbrio e boa postura
– Maior concentração e controle
– Redução do estresse físico e mental
– Desenvolvimento da coordenação motora
– Aumento do bem estar e energia
– Melhor rendimento em atividades escolares

 Posted by at 19:40
abr 052016
 

Porque a memória traumática que causa a dor não está necessariamente no mesmo local. O corpo é uma máquina complexa com reações em cadeia que podem fazer-se em longas distâncias. É por isso que o tratamento não é localizado unicamente sobre uma região, mas sobre o conjunto do organismo, o fisioterapeuta considera o corpo na sua globalidade. Assim, dores lombares podem ter como origem as glândulas paratireóides situadas na base do pescoço: estas enviam uma mensagem química errada que provoca espasmos dos músculos da coluna a nível lombar. Por um diagnóstico micropalpatório compêndio, o fisioterapeuta poderá localizar e identificar a memória traumática que causa hoje a dor. Ajudando o corpo a eliminar esta cicatriz, vai causar não somente o alívio da dor, mas também vai ajudar o corpo a eliminar os riscos de recidivas, ou que essa memória desloque-se ou que ela cause uma degeneração.

 

Agende a sua sessáo pelo telefone (47)3028-3705

LMF_8875

SORAIA DE OSTI SIMINI – CREFITO144298-F

Fisioterapeuta – Osteopatia – Microfisioterapia

 

 

 

 Posted by at 11:42
mar 232016
 

Sim, com certeza. Muitos de nossos pacientes vem para sessões regulares de “manutenção”, com foco em bem-estar e qualidade de vida. A acupuntura é uma medida preventiva para esses pacientes. Nossa equipe médica tem conhecimento e treinamento em medicina ocidental e medicina chinesa, podendo fazer o uso do melhor das duas terapias para promover saúde e bem estar do paciente

Como a grande maioria dos pacientes referem que a acupuntura é um tratamento relaxante, ela pode ajudar no bem-estar e no alívio do stress do dia-a-dia.

De acordo com a nova definição de saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde não é apenas a ausência de doenças. Estar saudável é mais do que estar livre de quaisquer doenças, e sim, é um estado de complete bem-estar físico, mental e social. Assim, pela definição da OMS, a saúde plena seria uma forma de total bem-estar, que pode ser atingido não apenas através da prevenção ou do tratamento de doenças, mas sim com a pessoa buscando qualidade de vida, incluindo um bem-estar emocional e social.

 

Acupuntura

 Posted by at 13:38
mar 182016
 

20150923_102940

Inicialmente esse tipo de exercício físico era feito predominantemente por mulheres, é verdade, porém, com o passar do tempo e as constatações incríveis que esse exercício estava realizando no organismo de maneira geral, das pessoas, muitos homens decidiram se aventurar e começar a praticar aulas de Pilates. Dentre vários benefícios, podemos destacar a melhora no equilibrio corporal, aumento da força e do tônus muscular.

O Pilates é uma espécie de ginástica que promove inclusive um relaxamento e acaba por se responsabilizar por vários resultados que outrora eram buscados em academias tradicionais. Além disso, existe uma diferença gritante em relação a este tipo de ginástica e aos exercícios musculares praticados em academias, quando você realiza aquela “musculação padrão” de academia você tem um risco maior de comprometer suas articulações e saúde do corpo (machucados, dores musculares terríveis entre outros…)

DIVERSOS NÍVEIS DE DIFICULDADE

Outra característica muito interessante é que ele tem uma metodologia de “níveis” que varia em graus de acordo com a sua necessidade, se você deseja trabalhar determinada área do corpo, existe um exercício físico específico para potencializar (e muito) esse trabalho muscular. As aulas de Pilates são feitas de maneira individual ou com acompanhamento de profissionais formados em Fisioterapia que ficam junto de você para coordenar os exercícios nos aparelhos e acessórios.

Existe uma diferenciação das aulas de Pilates entre homens e mulheres para que cada um consiga atingir o máximo de seu potencial, porque sabemos que cada pessoa é uma pessoa e seus organismos, forças, metabolismos são completamente diferentes

Se você não é uma pessoa sedentária e já pratica exercícios físicos com certa regularidade, praticar Pilates pode ser uma excelente ajuda para aliviar dores musculares, relaxar, adquirir flexibilidade muscular, equilíbrio, resistência entre muitos outros benefícios.

Para quem trabalha o dia inteiro sentado, praticar Pilates ajuda na postura e coordenação e se você desejar intensificar o fortalecimento dos músculos abdominais complexos que são o ponto de partida para o melhor rendimento em outras atividades basta escolher um grau e nível adequado para o seu objetivo.

 Posted by at 20:02
mar 022016
 

001

O exercício físico é uma forma de lazer e de restaurar a saúde dos efeitos nocivos que a rotina estressante do trabalho e do estudo traz.
Após superado o período inicial, é uma atividade usualmente agradável e que traz inúmeros benefícios ao praticante, que vão desde a melhora do perfil lipídico até a melhora da autoestima.
A inatividade física e um estilo de vida sedentário estão relacionados a fatores de risco para o desenvolvimento ou agravamento de certas condições médicas, tais como doença coronariana ou outras alterações cardiovasculares e metabólicas.

Todo mês a Life Pilates promove uma caminhada acompanhada de exercícios com o intuito de incentivar a pratica da atividade e mostrar os benefícios.
Convidamos TODOS a participarem e virem conhecer nosso espaço.
As datas são sempre divulgadas em nossa página no facebook Life Pilates e Reabilitação

 Posted by at 13:11
fev 262016
 

O corpo é uma máquina complexa e, embora quem comece um programa de exercícios ache que vai começar a se sentir e parecer melhor imediatamente, as coisas não são tão simples. Muita coisa acontece com o corpo quando você começa a se exercitar, e é bom saber o que pode-se esperar, o que está acontecendo, e como este conhecimento pode ser usado para melhorar a rotina de exercícios.

Você começou a se exercitar

A primeira coisa que se percebe ao iniciar um programa de exercícios é que você fica rapidamente sem fôlego e com a pulsação bem alta. É um pouco perturbador, mas perfeitamente normal – a primeira resposta do corpo ao exercício é essa, se você não está acostumado a se exercitar.

Com o tempo, os exercícios vão ficando mais fáceis, e o primeiro sinal de mudança também está no fôlego e na taxa de batimento. A diferença no fôlego acontece por que seus músculos passam a aproveitar melhor o oxigênio que está no sangue, e exigem menos dos pulmões.

Mas não é só isto que acontece com os músculos. Um músculo normal possui dois tipos de fibra muscular: as rápidas e as lentas. As fibras lentas ou de contração lenta são as exigidas em exercícios de longa duração e de resistência. As fibras rápidas ou de contração rápida são as que trabalham em exercícios curtos e intensos. Conforme o tipo de exercícios que você faz, terá mais fibras de um ou do outro tipo.

Dores musculares

Quando você começa a se exercitar, começa também a sentir dores, que são particularmente mais incômodas no início. O motivo para a dor é que você está “danificando” seus músculos. Todo exercício causa danos microscópicos aos músculos, o que é na verdade uma coisa boa; o músculo responde se reparando e ficando mais forte do que antes.

Mas é preciso ter cuidado. Pouca dor ou dores medianas indicam que o músculo está se adaptando e ficando mais forte, e duram entre 24 e 48 horas. O problema são as dores severas. Elas indicam que você exagerou no exercício ou então está respirando de forma errada.

Se as dores forem grandes, diminua a intensidade dos exercícios e faça uma pausa de mais dias entre uma sessão e outra, ou trabalhe grupos musculares diferentes. Se sofreu uma lesão, trate-a e se recupere completamente antes de retomar os exercícios.

Os benefícios dos exercícios

Os exercícios diários mexem com todo o corpo, e seus benefícios vão do cérebro aos pulmões. O coração fica maior e mais forte. Os músculos se adaptam e ficam mais fortes. Os batimentos cardíacos entram em uma taxa mais lenta, e as veias e artérias ficam mais elásticas, o que pode baixar a pressão arterial.

Além disso, você queima calorias e gordura, o que contribui para uma perda de peso. Normalmente, o corpo consome primeiro as calorias armazenadas em carboidratos e, quando termina essa tarefa, começa a queimar calorias armazenadas na gordura.

Finalmente, o cérebro também começa a funcionar melhor. Os exercícios melhoram o fluxo de oxigênio ao cérebro, e ajudam a liberar hormônios que auxiliam no crescimento das células cerebrais. Tudo isto ajuda nas funções de aprendizado e memória.

Tudo isso acontece antes mesmo de você perceber alguma mudança visível no corpo. Você se sente mais saudável e forte depois de duas ou três semanas de exercícios, mas só vê uma mudança significativa no crescimento muscular ou perda de peso depois de alguns meses.

O exercício correto depende do objetivo que se pretende. Alguns exercícios serão mais efetivos que outros dependendo de sua meta, uma vez que os músculos e o corpo reagem de forma diferente a diferentes exercícios.

Portanto, é importante primeiro estabelecer seu objetivo, e então escolher seus exercícios.

Exercícios para uma vida saudável

Se tudo que você quer é ter um estilo de vida saudável, o melhor a se fazer é exercitar todos os músculos, com algumas variações. Para a maior parte das pessoas, a recomendação de 30 minutos de exercícios moderados por dia, incluindo caminhadas, corrida leve, natação ou ciclismo, é um bom ponto de partida.

Você pode começar com alguns exercícios de baixo impacto. Se você tem pouco tempo, existe uma série de exercícios que pode ser completada em 7 minutos e outra em 20 minutos.

Você não ficará em grande forma, mas sua saúde em geral vai melhorar. Quando o corpo se adaptar ao que você está fazendo, você não verá mais o músculo crescer. E parece pouco, mas ao mudar de “não fazer nada” para “fazer 30 minutos de exercício por dia”, sua saúde vai ganhar muito – um melhor controle do açúcar no sangue, pressão arterial mais baixa, e baixo colesterol no sangue.

Para acompanhar os exercícios, é preciso também repensar a sua dieta. Um aumento moderado na ingestão de carboidratos e a ingestão de alimentos ricos em gorduras saudáveis deve entrar para o cardápio. Uma sugestão é comer mais alimentos integrais, laticínios, frutas e verduras para obter carboidratos, e abacate, peixe e azeite de oliva para obter as boas gorduras.

O IDEAL É PROCURAR UM LOCAL ESPECIALIZADO COM PROFISSIONAIS COMPETENTES PARA LHE AJUDAR A CONQUISTAR SEU OBJETIVO SEM CORRER RISCOS DE SE LESIONAR!

 Exercícios para perder peso

A abordagem para quem quer perder peso é um pouco diferente. É preciso trabalhar muito mais as fibras musculares de contração lenta, pois são elas que provocam a queima de gordura. E qual o regime de exercícios a adotar? Vai depender da sua capacidade. Uma rotina de exercícios de intervalos de alta intensidade queima primeiro os carboidratos e depois a gordura, e queima mais do que fazer exercícios de baixa intensidade, que só queimam gordura, mas pouca. O problema é que eles são exercícios mais intensos, e nem todo mundo consegue começar desta forma.

Para muitos, os primeiros exercícios devem ser de intensidade moderada, o que significa que a respiração acelera um pouco e você começa a suar um pouquinho depois de 10 minutos de exercícios. Intensidade moderada é quando você consegue conversar durante um exercício, mas não cantar. Também é preciso moderar a dieta – é preciso ingerir menos calorias do que você está gastando.

Exercícios para força e resistência

Este objetivo, o de ganhar mais força e resistência, é um pouco mais difícil. Da forma como o corpo se adapta ao exercício, para continuar ganhando em força e resistência, você terá que forçá-lo sempre um pouco mais, sempre que perceber a acomodação.

O que você terá que fazer é uma combinação de sobrecarga muscular e controle da dieta. Para quem faz treinamento com pesos, isto significa aumentá-los regularmente, obrigando os músculos a se adaptarem a uma carga cada vez maior. Para quem está treinando resistência, significa aumentar a distância percorrida ou a intensidade.

Seja qual o regime de exercícios adotado, é importante encontrar uma boa média. Sabendo quais os resultados se busca e quais as razões por trás do exercício, fica mais fácil escolher uma rotina de atividade física.

Fonte: http://hypescience.com/como-os-exercicios-afetam-seu-corpo-e-como-escolher-a-rotina-adequada-para-voce/

 Posted by at 13:47