Tratamentos

 O que é Osteopatia?

Osteopatia é um tratamento surgido nos EUA, cujo criador foi o Dr. Andrew Taylor Still, que apresentou os princípios desta terapia natural.

É um sistema de avaliação e tratamento, com metodologia e filosofia própria, que visa restabelecer a função das estruturas e sistemas corporais, agindo através da intervenção manual sobre os tecidos (articulações, músculos, fáscias, ligamentos, cápsulas, vísceras, tecido nervoso, vascular e linfático).

A Osteopatia deve ser desmistificada, pois está baseada na anatomia, na fisiologia e semiologia, não deve ser considerada esotérica e sim cartesiana, não há receitas, mas sim um tratamento que se baseia em exame clínico. O exame osteopático deve levar a um ato terapêutico.

Várias patologias podem ser tratadas com a Osteopatia. Entre elas incluem:

– Lesões musculares, ligamentares, articulares e tendinosas;
– Algia em coluna vertebral (cervicalgias, cervicobraquialgias, lombalgias, etc);
– Dores de cabeça (enxaquecas);
– Distúrbios da articulação têmporo-mandibular;
– Lesões ocupacionais (LER e DORT);
– Dores abdominais (gastrite, cólicas menstruais, etc.);
– Lesões do esporte.

Entre muitos outros problemas.

Fonte: Escuela de Osteopatia de Madrid

—————————————————————

O que é Microfisioterapia?

Microfisioterapia é uma técnica de terapia manual que consiste em identificar a causa primária de uma doença ou sintoma e estimular a auto-cura do organismo, para que o corpo reconheça o agressor (antígeno) e inicie o processo de eliminação. Essa agressão primária deixou traços (cicatrizes) que atrapalham o funcionamento das células, esses traços ficaram guardados na memória do tecido, por uma deficiência do sistema imunológico que não conseguiu eliminar o agressor.

Todo ser vivo e capaz de adaptar-se, defender-se e se corrigir de eventos agressores, como, acidentes, dores, perdas, viroses, resfriados, enfim, agressões físicas e/ou emocionais, mas quando essas agressões ultrapassam a capacidade de defesa do organismo, a vitalidade do corpo e alterada e surge a doença.

A terapia busca saber qual e a causa do desequilíbrio ou doença e em que fase da vida ocorreu, através de micro palpações,  para que a pessoa possa assimilar e eliminar o trauma ou agressor responsável pela origem dos sintomas, que pode ser tóxico, físico ou emocional. É preciso então identificar porque o corpo está escolhendo este caminho e, quando entendemos realmente o que está acontecendo (qual a causa?), temos mais chance de caminhar para a cura.

Desenvolvida na França em 1983 pelos fisioterapeutas e osteopatas Daniel Grosjean e Patrice Benini. Seu embasamento teórico iniciou pelos estudos da embriologia, filogênese e ontogênese. Com essas informações desenvolveram mapas corporais específicos (similares aos meridianos da Medicina Oriental) e gestos manuais específicos e suaves que permitem identificar a causa primária de uma doença ou disfunção, promovendo assim o equilíbrio e manutenção da saúde.

Em 1984 foi fundada a Associação Internacional de Microfisioterapia com sede na França (A.C.D.M.) que regulamenta e incentiva o estudo contínuo da técnica e promove congressos internacionais para atualizações.

Bases da Microfisioterapia

1- Auto-Cura – todo ser vivo é capaz de fazer algo por ele mesmo e para ele mesmo usando sua capacidade de autogestão e auto correção, que esta na base da imunologia e cicatrização. O corpo pode reconhecer seu agressor e se defender, mas quando a agressão é muito forte ou chega de surpresa e o corpo não reconhece o agressor, esta capacidade de se defender não se manifesta e os sintomas da doença se instalam. O terapeuta mostra ao corpo a origem da agressão para que então se inicie o mecanismo de auto cura.

2 – Cicatriz Patológica – é o vestígio deixado pelo agressor no corpo. Isto acontece quando o corpo tenta reparar uma agressão, mas não consegue eliminar o agente agressor por uma deficiência do sistema imunológico ou porque a agressão foi muito forte. Esta cicatriz deforma a célula e atrapalha sua função; o local onde a cicatriz se instala se caracteriza pela diminuição ou perda de vitalidade e então desencadeia os sintomas.

3 – Correção Homeopática – De acordo com o grande princípio da homeopatia, o gesto da correção será efetuado sobre o local da porta de entrada da agressão (sobre a cicatriz patológica) e será o menor possível, de maneira infinitesimal (micro).

4 – Micropalpação – é o gesto utilizado pelo terapeuta para trabalhar. É a sensação entre as duas mãos que diz se o ritmo vital está em bom estado de funcionamento dos tecidos ou se há perda de ritmo vital (percebe-se algo denso entre as mãos).

Indicação:

– Alterações respiratórias e de pele, alergias;
– Enxaquecas;
– Depressão;
– Distúrbios do sono;
– Distúrbios hormonais ou sexuais;- Distúrbios alimentares, do metabolismo, peso;
– Síndrome do pânico;
– Alteração no funcionamento dos órgãos, gastrointestinais (constipação, azia, etc.);
– Traumas emocionais (perdas, abandonos, separações, etc.);
– Dores físicas (lombalgias, ciatalgias, cervicalgias, fibromialgia, etc.);
– Traumas físicos (entorses, contusões, luxações, acidentes, etc.);
– Ansiedade, depressão;
– Fobias/Medos;
– Problemas escolares;
– Falta de atenção e concentração;
– Hiperatividade;
– Agressividade;
– Problemas urogenitais;
– Prevenção de doenças;

É indicada para qualquer pessoa, independente da patologia ou idade, portanto todos podem se beneficiar.
A Microfisioterapia é uma técnica complementar que visa encontrar a causa dos eventos.
Não se opõe a Medicina ou a Fisioterapia, atuando de forma preventiva ou curativa.

A sessão:       

A sessão de tratamento tem início com a avaliação das queixas das disfunções do paciente e, a partir de então, com o mesmo deitado sobre a maca, o terapeuta vai realizar micropalpações nos diferentes tecidos do organismo, como tecido nervoso, muscular e visceral, através de uma seqüência específica e organizada, definida por mapas desenvolvidos através de estudos com base na embriologia.

Logo, vai investigar a origem de cada lesão e após encontrar a causa primária do distúrbio, o terapeuta através de micromovimentos em rotação, aspiração, toque e pressão reinformará o organismo para que ele reaja a esta agressão, eliminando todas as memórias de sofrimento inscritas no organismo. É normal aparecerem reações nos primeiros dias após o tratamento, pois o corpo estará eliminando os agentes agressores do organismo. Tais reações serão sutis ou imperceptíveis e devem desaparecer em dias ou semanas.

O tempo de duração da sessão é de aproximadamente uma hora, os intervalos entre as sessões são de aproximadamente 40 à 60 dias e em média desde a primeira sessão os pacientes relatam melhora dos sintomas, em geral com 3 sessões os pacientes apresentam melhora significativa e em grande parte dos casos, a cura. A técnica não provoca dor e o paciente permanece deitado na maca durante o atendimento.    É indicada a ingestão de muita água e a não realização de esforços desnecessários nos primeiros dias, a fim de auxiliar na eliminação.

 

Dr. Afonso Shiguemi Inue Salgado

Escola de Terapia Manual e Postural – www.fisioterapiasalgado.com.br

_____________________________________________________________________

Palmilhas Proprioceptivas Atuando na Postura Corporal e Tratamento de Dores

Palmilhas proprioceptivas são indicadas para diversos casos envolvendo desconforto nos pés ou queixas de dores articulares – nessas situações normalmente são indicadas palmilhas básicas -, até mesmo para dores na coluna – em que são recomendadas palmilhas chamadas posturais – por auxiliarem no alinhamento da postura e no equilíbrio dos membros inferiores.

Para identificar a necessidade, de fato, do uso de palmilhas proprioceptivas, é importante que o paciente procure um profissional para fazer uma análise de acordo com os incômodos que esteja sentindo, ao invés de comprar qualquer palmilha pronta à venda em lojas. Isso porque, o profissional especializado no assunto, irá realizar uma avaliação postural, além de entender sua rotina de trabalho e atividades durante o dia e, por fim, caso seja necessário, ele providenciará a confecção personalizada de palmilhas proprioceptivas para trazer mais conforto.

Palmilhas proprioceptivas devem ser usadas regularmente podendo o período total variar de acordo com o tratamento de cada pessoa. Por isso, devem ser realizados acompanhamentos contínuos com o especialista da área que irá avaliar o progresso do tratamento, eficácia das palmilhas e fazer adaptações ao produto sempre que for necessário.

Como o uso das palmilhas funcionais é frequente, é fundamental cuidar de sua manutenção fazendo limpeza adequada, cuidando para que sua durabilidade seja prolongada.

Palmilhas proprioceptivas podem ser usadas com qualquer tipo de calçado, abertos ou fechados. A tecnologia no desenvolvimento desse produto é bastante avançada oferecendo conforto e praticidade aos pacientes para que não precisem abrir mão de suas atividades ao mesmo tempo em que cuidam da saúde do seu corpo. As palmilhas funcionais são desenvolvidas de materiais de alta qualidade, são leves, porém resistentes, capazes de absorver o suor e auxiliar até mesmo na transpiração do pé, potencializando a sensação de conforto na região.

Tanto atleta, quanto pessoas que não praticam muitos exercícios físicos, podem utilizar palmilhas proprioceptivas e se beneficiar do conforto proporcionado por elas durante suas atividades, sejam elas na intensidade em que forem. Para cada caso será confeccionado um tipo de palmilha personalizada coerente com cada estilo de vida.

Usar palmilhas proprioceptivas geram os seguintes efeitos:

  • Alivio das dores relacionadas a postura;

  • Redução da tensão muscular;

  • Prevenção de lesões crônicas decorrentes da postura;

  • Melhoramento da postura.

Vantagens das palmilhas posturais com relação as palmilhas convencionais:

  • Estimulam o corpo a se corrigir sozinho;

  • Promovem o correto funcionamento dos músculos relacionados a postura;

  • O tratamento é mais completo, influencia em todo o corpo;

  • Podem ser usadas em qualquer calçado;

  • Podem transferidas de um calçado para o outro.

Fonte: Podotech

———————————————————————————————–

Fisioterapeuta responsável Dra. Soraia de Osti Simini (Sócia-Proprietária)